Vitor Alncântara é A BOLA DA VEZ

Nossa reportagem foi atrás do técnico que está em evidência na atualidade. De estilo enérgico, com gritos de altos decibéis na beira do gramado, e preleção com papo-reto com seus atletas, Prof Vitão caiu na graça dos seus comandados, e os resultados, os colocam de vez no grupo de elite de treinadores do futebol amador.

Por Redação em 28/09/2017 às 01:32:32

Imagem: Alan Cosme

Nesta semana, o futebol amador vive dias de agitação nos bastidores, afinal, várias competições em fase final, além da abertura da LICB se aproximando, faz o público deste segmento ficar em polvorosa, na expectativa de saber tudo o que rola em off. Campeão da Copa Grafitte na sexta feira, vaga na final do Peladão conquistada no sábado, e estreia na Champions League neste domingo, coloca Vitor Alcântara como A BOLA DA VEZ desta semana.

Poucos ainda o conhecem, para muitos, ainda é o "Irmão de Hugo", mas a personalidade forte, e a grande visão de jogo que o faz um grande estrategista, já começa a pintá-lo como "o cara" do momento. A visão privilegiada foi adquirida nos tempos de atletas, quando rodou o Brasil e o mundo defendendo as cores de vários clubes brasileiros. Porém, uma série de lesões o fez aposentar precocemente. E foi no futebol amador, que Vitão reencontrou o prazer de viver no mundo da bola, e por enquanto, está tirando bom proveito.


Confira abaixo, os principais trechos do bate-papo entre o site A BOLA DA VEZ MT e Vitor Alcântara:

A BOLA DA VEZ MT: Quando surgiu a ideia de ser treinador de futebol amador?

Vitão:Há alguns anos atrás, resolvemos participar do Peladão com a nossa equipe, Amigos do Hugo, focado no lazer. O trabalho foi bem organizado, mas acabou esfriando e paramos. Em 2015, voltamos com o projeto, porém, não é fácil ser treinador e diretor ao mesmo tempo, é muito desgastante. Neste ano, abri mão de participar das competições com a nossa equipe, e resolvi me dedicar somente a função de treinador, e graças a Deus vem dando certo.

A BOLA DA VEZ MT: O que faz o futebol amador ser tão cativante a ponto de ter públicos expressivos nos quatro cantos da baixada cuiabana?

Vitão: O povo da nossa região, é um povo festeiro. E o futebol amador é uma grande festa independente do dia e do local. São ocasiões onde podemos levar os familiares reencontramos amigos, e não gastamos muito dinheiro com isso. É um programa acessível a todos.

A BOLA DA VEZ MT: Qual a importância do treinador em um projeto de futebol amador hoje em dia?

Vitão: Futebol amador está cada vez mais competitivo, e as equipes, precisam se organizar. Quando se tem uma pessoa especifica para exercer a função, é fundamental. Antigamente, quando se perdiam jogos, ou as coisas não fluíam legais, a culpa era somente dos atletas, porque quem comandava tecnicamente era toda a diretoria, ou o presidente. Hoje, é necessário dividir as funções, para ter alguém preocupado em trabalhar somente com a parte de campo.

A BOLA DA VEZ MT: Houve desconfiança com relação a sua competência quando aceitou o desafio de assumir a Liga da Justiça no Peladão. O que foi fundamental nesta caminhada até a final?

Vitão: Primeiramente, foi muito importante a sinceridade no primeiro contato. O presidente Oliveira, acompanhado do Nife, que é seu braço direito, foram transparente ao dizer a atual situação financeira do clube. Então, tomei a iniciativa de ligar para os atletas e explicar essa realidade, e mesmo assim, convidei-os, para caminharem comigo nesta missão. Graças a Deus eles aceitaram, absorveram a minha filosofia, e nos fechamos dentro do vestiário, fortalecendo ainda mais o grupo. Hoje, o mérito é todo dos atletas.

A BOLA DA VEZ MT: Você se sente pronto para buscar o título da "Champions League" do futebol amador a frente do UDA?

Vitão: As coisas só acontecem com a permissão de Deus. Eu cresci, vivi minha vida toda no mundo da bola. Sempre tive muita leitura do esporte, e se as coisas continuarem acontecendo ao meu favor, não será sorte. Quem me conhece e vive comigo sabe o quanto eu me dedico para tudo dar certo e acontecer da melhor forma.

A BOLA DA VEZ MT: Você conquistou três títulos importantes em 2017(CPA 3, Lixeira e Thiú). As vésperas de mais uma grande final, desta vez do Peladão, diante da equipe do Novo Horizonte, qual a expectativa para esse duelo do dia 7?

Vitão: Eu venho me preparando para grandes desafios. Quando atleta, sempre tive personalidade forte, e agora como treinador não poderia ser diferente. Graças a Deus, os atletas estão me ajudando muito. Só estou fazendo parte de grupos com grandes homens acima de tudo. Agora é mais uma etapa em que chegamos, sabemos da qualidade do adversário, e diante da dimensão do gramado da Arena Pantanal, somado a regra de não haver impedimento, o favoritismo de qualquer uma das partes caem por terra. As duas equipes tem jogadores que podem decidir a partida em uma bola.

A BOLA DA VEZ MT: Voltando um pouco no tempo, como foi a carreira de Vitor Alcântara como atleta?

Vitão: Desde muito cedo, meu pai, que era meu maior incentivador, e meu maior ídolo, me colocou na Escolinha de Futebol Uirapuru. De lá, fui aprovado para jogar no Vitória-BA, onde joguei por três anos, maravilhosos anos por sinal, onde tive privilégio de conhecer mais de dez países e ser campeão de muitas competições. Fui emprestado ao Cruzeiro-MG, depois Corinthians-SP, até chegar ao Malutrom-PR, onde fui muito bem profissionalmente, e tive o prazer de jogar a Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, tive sérias lesões no joelho, e acabei me aposentando precocemente.

A BOLA DA VEZ MT: O que é possível aproveitar deste vasto currículo profissional, no futebol amador?

Vitão: Sempre tive bons relacionamentos por onde passei, e sei que lidar com jogadores de futebol não é nada fácil. Então, eu busco sempre estar ouvindo todos no dia a dia, sempre quando eu posso, procuro visitar alguns atletas, pois que jogou sabe como é a cabeça de um jogador. É diferente de tudo.

A BOLA DA VEZ MT: Como você avalia o nível dos técnicos do nosso futebol amador?

Vitão: Excelente pergunta! Há tempos atrás, qualquer um se achava nas condições de ser treinador. Hoje em dia, as coisas estão mudando. Os campeonatos estão melhorando a cada ano, os investimentos das equipes cada vez maiores, e isso exige que os técnicos se aperfeiçoem mais. Vejo alguns treinadores em um nível muito bom.

A BOLA DA VEZ MT: E dentro de campo, qual a avaliação do nível dos atletas?

Vitão: Eu vejo que os jogadores estão ficando mais inteligentes, se cuidando mais fora de campo, se preparando muito melhor, e com isso, o nível técnico aumenta muito. Quem ganha com tudo isso são os torcedores que podem presenciar grandes partidas com o nível técnico muito bom.

A BOLA DA VEZ MT: Como a cabeça do treinador funciona em meio a tantos compromissos em competições diferentes em uma mesma semana?

Vitão: Olha, tudo para mim ainda é muito novo nessa nova etapa. Acredito que isso pode prejudicar, mas para evitar qualquer resultado negativo, eu procuro manter o mesmo grupo de trabalho, até para criar uma convivência maior com cada um, facilitando o dialogo quando trocamos ideia sobre as competições.

A BOLA DA VEZ MT: Após disputar as principais competições do futebol amador, qual você elege como a melhor da baixada cuiabana?

Vitão: Aproveito essa pergunta para agradecer você Willian Reis, por ser um amigo que sempre me incentivou a me tornar um treinador. Inclusive, me convidou a fazer parte da comissão técnica do Carumbé FC em 2016. Eu não tenho dúvida que a LICB é a melhor competição que temos. Existe um charme na competição em função da tradição de muitos anos, os grandes investimentos das equipes, e tudo de modo geral que cerca a competição. Mas vejo os demais campeonatos importantes para que cada um faça seu trabalho bem feito a fim de atingir seu auge na LICB.

A BOLA DA VEZ MT: O que diferencia o nosso futebol amador do futebol profissional?

Vitão: Infelizmente, falta apoio tanto no profissional quanto no amador. Mas o futebol profissional é diferenciado em qualquer lugar. Existe um dia a dia, bastidores, cobrança é maior. É diferente.

A BOLA DA VEZ MT: O que você acredita que ainda falta para melhorar o futebol amador?

Vitão: Com certeza mais apoio do poder público e dos empresários. Parece que ainda não despertaram para a força que o futebol amador tem.

A BOLA DA VEZ MT: Qual sua opinião sobre a chegada do site A BOLA DA VEZ MT ao futebol amador?

Vitão: Quem ganhou foi o público. O site deixa todos muito bem informados, e todos ficam muito ansiosos na espora por novas noticias.

A BOLA DA VEZ MT: Qual o melhor jogador do futebol amador na atualidade?

Vitão: Gosto de vários, mas o momento é de Heré. Está sobrando tecnicamente e fisicamente.

A BOLA DA VEZ MT: Qual seria a seleção atual do futebol amador?

Vitão: Gostaria de ver uma equipe bem ofensiva, jogando para frente, mantendo a posse de bola, mas jogando bem ofensivo mesmo. Então eu vou de Heverton Perereca; João Lennon, Kall, Lucas Muídão e Tony; Heré; Jeanzinho, Pedro Ica, Jackson e Fernando; Wellinton W11.

A BOLA DA VEZ MT: Algum recado ao público?

Vitão: Gostaria de agradecer a oportunidade de conceder esta entrevista, e agradecer a confiança das equipes que acreditaram em meu trabalho.

Fonte: Redação

Comunicar erro
Banner Governo de MT
GTX

Comentários

anuncio 2