00:00:00


“Hoje mostramos a cara do USA Ararauna”, cravou Diego Mau Mau após goleada sobre o Mixto

Meio-campista do tricolor resumiu o clima nos bastidores da equipe antes da partida que poderia ter eliminado o atual campeão do “Peladão”

Ainda em clima de festa pós jogo, o volante Diego Mau Mau atendeu a reportagem do site A BOLA DA VEZ MT, e concedeu uma breve entrevista para comentar o resultado do jogo, e principalmente o ambiente da equipe que vinha de duas derrotas do certame.

 

Após vencer o Mixto por 4 a 0 pela terceira rodada da LICB, o USA Ararauna se manteve vivo na disputa por uma vaga no “mata-mata” da competição, e continua dependendo apenas de suas forças para estar nas quartas de finais da “Champions”.

 

Com muita sinceridade, Mau Mau analisou o rendimento da equipe na partida, que contou com a terceira escalação diferente do técnico Roney de Pinho, mas diferente dos jogos anteriores, o badalado elenco tricolor correspondeu, e garantiu a primeira vitória na LICB 2019.

 

“Hoje mostramos a cara do USA Ararauna, e nós precisávamos dessa vitória, pois já estava criando uma pressão, da torcida, diretoria, entre nós jogadores, pois um empate iria nos eliminar, e a vitória vai dar um alívio mais”.

 

Ciente de que a sua equipe ficou devendo nos primeiros jogos, ainda mais por se tratar de confrontos diretos contra agremiações também consideradas favoritas ao título, o capitão garantiu que não ignora os resultados negativos, mas que prefere pontuar alguns fatores nas derrotas.

 

“Não desprezando a atuação nos dois primeiros jogos, até porque fizemos um bom primeiro tempo contra o Novo Horizonte, e contra a Liga da Justiça entramos de uma forma que o professor Roney esperava que eles viessem de um jeito, e vieram de outro, e acabamos tomando dois gols e saindo com a derrota”.

 

Para encerrar, Diego fez questão de exaltar a união do grupo. “A união fez a diferença, pois nós temos nos cobrado dentro do grupo, pedindo para que todos vão correr, se entregar, e o primordial foi essa união. Nos fechamos no vestiário, corremos um pelo outro durante o jogo, e creio que por isso os gols saíram”.