00:00:00


Sapinho se emociona ao falar da parceria com o filho Eduardinho

Experiente atacante relembrou problemas que o filho teve com a justiça no ano passado

Uns dos principais responsáveis pelo sucesso do Clube Esportivo Ouro Verde no clássico diante do Santa Terezinha, em duelo válido pela semifinal da LICB, a dupla formada por Sapinho e Eduardinho vem dando o que falar. É que além de atazanarem a vida dos zagueiros adversários, os dois são pai e filho, algo incomum em competições de alto nível.

 

Vivendo um momento de destaque, o jovem Eduardinho tem a missão de junto ao atacante Pelezinho, e fazer as beiradas de campo, e fazer com que a bola chegue em condições do veterano centroavante balançar a rede. E foi assim que Sapinho foi decisivo no último sábado. Contou com uma assistência de cada um dos companheiros de ataque, e marcou os dois gols da vitória do Ouro Verde.

 

Assim que encerrou o confronto, nós batemos um papo com a dupla, e questionamos a sensação que é disputar uma partida deste calibre ao lado do filho/pai. "Para mim é um orgulho muito grande. Já fiz muitos gols no futebol amador, mas fazer e comemorar ao lado do meu filho é uma coisa que não tem explicação". Eduardinho foi na mesma linha "Meu pai é meu ídolo sempre quis ser um jogador como ele, e hoje tenho oportunidade de jogar ao lado dele".

 

A alegria maior de Pedro Paulo, nome de batismo do camisa 18 do Ouro Verde, é ver a volta por cima que seu pupilo está dando. Em 2017, Eduardinho enfrentou graves problemas com a justiça criminal, pagou pelos erros, e agora é motivo de orgulho do pai, que desaba em lágrima quando relembra o momento díficil que passou. "Só eu sei o que eu passei no ano passado, foi um ano para esquecer, mas em 2018, graças a Deus, estamos dando a volta por cima e temos muitos motivos para comemorar".

 

Apesar de já ter conquistado dois títulos na LICB, coincidentemente todos ao lado do pai, e sob a batuta do técnico Roney de Pinho, somente neste ano Eduardinho está recebendo oportunidades como titular. Em outros anos, praticamente não jogou, o que faz o jovem atleta comemorar e muito. "Este ano estou jogando bastante, recebendo bastante oportunidades, e graças a Deus estou mostrando que tenho qualidade pra ajudar a minha equipe".

 

No próximo sábado, pai e filho dependem de uma simples vitória para conquistarem mais um título na charmosa competição da região do Dom Aquino, desta vez, seria o primeiros em que ambos aparecem como protagonistas da campanha irretocável do Ouro Verde que carrega 100% de aproveitamento.